Padrão

ORIGEM: Uruguai

UTILIZAÇÃO: Excelente para o trabalho com gado, caza maior e guarda.

Classificação F.C.I.:
Grupo 2: Pinscher e Schnauzer, Molossóides, Boiadeiros e Montanheses Suíços e raças assemelhadas.

Seção 2.1 Molossóides Tipo Dogo

Padrão FCI nº 353 10 de abril de 2006.

País de origem: Uruguai

Nome no país de origem: Cimarrón Uruguayo

Utilização:Excelente para o trabalho com o gado, caça ou guarda

Sem prova de trabalho

RESUMO HISTÓRICO: a palavra “cimarron” é utilizada na América Espanhola se referindo ao todo animal ou planta silvestre, em contraposição ao doméstico. A origem do “Cimarron Uruguayo” é incerta. Sabese que ele descende dos cães introduzidos nas colônias pelos conquistadores Ibéricos, tanto Espanhóis quanto Portugueses.
Muitos destes cães foram abandonados e de seus cruzamentos, a natureza, assim como esculpe uma montanha ou talha uma caverna, caprichosamente foi fazendo o mesmo com estes cães até chegar ao Cimarron Uruguaio de hoje. Esta seleção natural permitiu a sobrevivência dos cães mais hábeis, dos mais astutos e dos mais fortes. Os habitantes da região reconheciam o valor destes cães, os amansavam e de maneira progressiva, começaram a utilizálos muito produtivamente como guardiões de seus estabelecimentos e no trabalho diário com o gado bovino.

PROPORÇÕES IMPORTANTES:

· é um pouco mais longo que alto dando a impressão de um retângulo moderado.
· a altura na cernelha é igual à altura na garupa.
· o comprimento do focinho é ligeiramente mais curto que o do crânio.

APARÊNCIA GERAL: o Cimarron Uruguaio é um cão de tamanho mediano, forte, compacto, com boa ossatura, musculoso e ágil.

TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO: é equilibrado, sagaz, inquisitivo e de grande coragem.

CABEÇA: molossolupóide. Poderosa e de forma troncopiramidal.

REGIÃO CRANIANA
Crânio: mais largo que longo; occipital pouco pronunciado. Stop: moderado.

REGIÃO FACIAL
Trufa: ampla e negra.
Focinho: o lábio superior cobre o inferior sem ser pendente.
Maxilares / Dentes: mandíbulas fortes, poderosas e bem definidas. Dentadura forte, alinhada e completa (42 dentes, de acordo com a fórmula dentária). Mordedura em tesoura (a face anterior dos incisivos inferiores se encaixa verticalmente com a face posterior dos incisivos superiores).
Bochechas: bem desenvolvidas.
Olhos: de tamanho médio, amendoados, e de inserção baixa e frontal. Olhar inquisidor. Cor marrom, quanto mais escuros melhor. Pálpebras aderidas e totalmente pigmentadas.
Orelhas: de tamanho médio e implantação mediana, triangulares, caindo ao lado e separadas do crânio. Podem ser cortadas na forma arredondada, semelhante à orelha do puma e sem ultrapassar a metade de seu comprimento.

PESCOÇO: forte, musculoso e não muito longo.

TRONCO:
Linha Superior : a altura na cernelha é igual à altura na garupa. O dorso é portado a nível ou levemente selado.
Cernelha: bem definida.
Omoplatas: fortes, musculosos e com boa inclinação.
Lombo: curto, forte e ligeiramente convexo.
Garupa: de bom comprimento e boa largura. Inclinada a 30° em relação à linha horizontal. Sua altura é igual à altura na cernelha.
Peito: profundo, chegando ao menos até o nível dos cotovelos. Largo e bem desenvolvido.
Costelas: bem arqueadas, sem serem redondas. Antepeito bem definido.

CAUDA:
Grossa e de implantação mediana. Seu comprimento deve chegar ao jarrete. Em repouso, é portada baixa, em movimento se eleva à horizontal ou levemente para cima, mas nunca passando do nível do dorso. Admitese a amputação entre a terceira e a sexta vértebras.

MEMBROS

Anteriores: vistos de frente, são retos e paralelos.
Ombros: angulação escápuloumeral de 90°.
Braços: úmero de comprimento igual às omoplatas.
Cotovelos: nem muito juntos ao tórax, nem demasiadamente separados.
Metacarpos: de perfil, ligeiramente inclinados.
Patas: ovalados, com dedos bem juntos e almofadas plantares fortes.

Posteriores: musculosos e potentes.De eixos paralelos, vistos de trás.
Coxas: bem desenvolvidas.
Joelhos: com angulação de 110°.
Jarrete: firme, de comprimento médio e com a ponta evidente. Os ergots devem ser extirpados.
Patas: patas de gato. Almofadas plantares fortes.

MOVIMENTAÇÃO: com desenvoltura, boa cobertura de solo e sem esforço.

PELE: grossa, aderida e elástica.
PELAGEM
Pêlo: curto, liso, rente ao corpo e com subpêlo. O pêlo longo é falta eliminatória.

COR: tigrados ou baios. Manchas brancas são permitidas nas seguintes regiões: parte inferior do focinho, pescoço, antepeito, peito, região ventral e na parte mais inferior dos membros.

TAMANHO/PESO
Altura na cernelha:
Machos 58 a 61 cm (com tolerância de 2cm)
Fêmeas 55 a 58cm (com tolerância de 2cm)
Peso:
Machos 38 a 45Kg
Fêmeas 33 a 40Kg

FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade.

FALTAS LEVES:
· papadas em excesso
. Bochechas excessivamente proeminentes.

FALTAS GRAVES:
· manchas brancas fora das regiões especificadas.
· eognatismo maior que 05mm.
· desvio evidente das proporções características.
· características sexuais pouco diferenciadas.

FALTAS DESQUALIFICANTES:
· timidez ou agressividade.
· pelo longo.
· qualquer cor que não sejam as descritas.
· prognatismo.
· atipicidade evidente.
· monoquidismo ou criptorquidismo.

NOTAS:
· os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.
· todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.